Sexta-feira, 01 de Maio de 2009

Cada dia que passa somos confrontados com vários problemas para adopção de crianças: o muito tempo de espera leva a que muitos futuros pais desistam da adopção, porque a borucracia é tanta. Os tribunais criam cada vez mais problemas, por vezes as pessoas desisperam, e é a principal causa, que os leva a desistir. Mas, vale mais disistir antes de receber a criança, que depois. A noticia que à dias apareceu na comunicação social, deixou-me perplexo. Como há pessoas que trocam uma criança, porque o cão não gostava dela? Será que um ser humano não é mais importante que um animal. Este mundo está de veras moribundo, sem amor, sem hábitos familiares, sem respeito pela vida, tanto a nivel da juventude, como da terceira idade. Onde é que isto vai parar? No que diz respeito à criança que foi trocada  pelo cão, o tribunal é o grande culpado, o acompanhamento que foi feito aos pais adoptivos não foi o mais correcto, porque se não tinham se apercebido, da falta de valores do casal para fazer a adopção. E a criança, qual foi o estado em que ela ficou, quando mais uma vez foi regeitada? Já não lhe restava ser abandonada pelos pais? Foi lhe criada expectativas de uma nova vida familiar, onde iria ter um lar acolhedor, e uns pais para lhe darem o carinho que não tinha tido até aqui, e ao fim de quatro meses de adaptação, de euforia com as condições que estava a uzufruir, ser trocada por um animal, é ridiculo. Como é que há pessoas capazes de fazer tanto mal a uma criança? A justiça anda cega, não tem valores, a familia já passou para segundo plano, e com esta politica vamos cair no abismo...Às familias que têm condições, criam-se problemas de vária ordem, e os que são duvidosos dá-se lhe uma criança. Ai Portugal, Portugal, o que mais te espera?

publicado por barroseira às 15:44