Terça-feira, 21 de Abril de 2009

 Vinte cinco de Abril 35 anos

 

Abril, Abril

Porque nos abandonaste,

Criaste-nos esperança

E num sonho te tornaste.

 

Passados 35 anos

De democracia e liberdade,

Não conseguimos aprender

Ainda estamos em austeridade.

 

A revolução dos cravos

Esperança de várias gerações,

Trouxe a liberdade

Mas também as corrupções.

                           

Abril, Abril

Traz outra vez a esperança,

Porque ela está a morrer

E o povo não tem confiança.

 

Abril, Abril

Abril dos capitães,

Só mudando de políticos

Haverá futuro para novas mães.

 

Abril, Abril

Mês que se venera os cravos,

Para ter flor tão bonita

Onde estão os centavos.

 

Abril, Abril

Foste o ópio do povo.

Não se pode perder a esperança

Pode vir o Estado Novo.

 

publicado por barroseira às 22:54