Domingo, 29 de Março de 2009

Esta semana vim a saber pela minha advogada que o caso que eu tinha, e mais vinte trabalhadores, da falta de pagamentos, com a extinta Tabuarte, que a digníssima drª juiz da nossa comarca aceitou as contas que o liquidatário lhe apresentou, sem que tivesse pago aos trabalhadores. Como é possível depois de três juízes terem dado ordens ao liquidatário para nos pagar, o mesmo não o fez e agora apresente umas contas exorbitantes com gastos que ninguém percebe, sendo nós credores privilegiados, ficamos sem nada.

Isto começou mal logo de inicio, porque os advogados que nos arranjaram só serviram para nos comer o nosso dinheiro, que na altura era pouco, se já estávamos mal piores ficamos.A gora graças á nossa advogada conseguimos entrar como credores e esta senhora drª juiz resolve o caso desta maneira, indo contra as ordens dos seus colegas anteriores, passando-lhe um atestado de incompetência. Para verem bem como está a justiça, em 2006, recebemos as cartas a dizer o que íamos receber e para pagar a taxa referente ao processo o que fizemos. Mais uma vez ficámos mais pobres sem mais algum do nosso dinheiro. Se não houvesse dinheiro compreendia-se, mas havendo dinheiro, fizeram o pagamento ao instituto de emprego e nós trabalhadores éramos a seguir, foram deixando passar o tempo até desaparecer o dinheiro todo em honorários do liquidatário. Pobre país, com esta justiça onde é que isto vai parar.

publicado por barroseira às 17:52