Sábado, 17 de Janeiro de 2009

É uma verdadeira pobreza esta vila, nem uma casa mortuária. Gasta-se tanto dinheiro a fazer obras para satisfazer caprichos de algumas pessoas, para seu beneficio, sem  utilidade nenhuma para as populações e não se é capaz de pagar o resto da primeira fase das obras do centro paroquial onde está implantada a casa mortuária. Segundo o que eu sei a primeira fase ainda não está acabada por falta de dinheiro. Será que a autarquia não vê que o centro paroquial lhe está a tirar de cima uma obrigação, ao estar a fazer uma obra que lhe pertencia? Para quando é que se pode morrer com dignidade? Será que irei ter uma resposta este ano que é ano de eleições? Não acredito porque se a obra fosse noutro local que eu cá sei, era feita de certeza, mas para a sede do concelho só se sabe dizer que não há dinheiro. Esperamos para ver. Os políticos que não pensem que isto já está ganho, não contem com o ovo no cu da galinha, porque a galinha pode não por mais ovos.

publicado por barroseira às 17:57