Domingo, 20 de Setembro de 2009

 Os Bombeiros de Tábua celebram hoje o sexagésimo quarto aniversário. Grande cerimónia da colectividade, com desfile de viaturas e condecorações, seguindo-se o almoço convívio. Foram muitas as pessoas presentes, altas individualidades do distrito e locais. Eu como sócio da colectividade tive pena de não estar presente, mas como não fui convidado, como era habitual. A bodas e baptizados só vai quem é convidado. Não sei porque não fui convidado, apesar de eu não ser ninguém cá na terra, mas tenho colaborado com esta associação a vários níveis. Como auxiliar durante muitos anos, como director e se isso não bastasse, como filho de um homem que dedicou a vida inteira a esta associação. Muitas vezes com prejuízo da sua família. Não será preciso lembrar que foi o primeiro crachá de ouro dos Bombeiros de Tábua. O desprezo que me deram talvez seja obra de alguém que faz parte da casa que nunca gostou de nós, principalmente do meu falecido pai. Mas essas pessoas por mais que corram, por mais que se esforcem, falta-lhe muita categoria para chegar ao passado dele como Bombeiro Voluntário. Quando as pessoas morrem, depressa se apaga da memória o feito das mesmas, mas o nome do Chefe Barrosa por mais que queiram na região não o conseguem apagar. Foi muito trabalho, muita dedicação em prol dos outros sem nada receber em troca. Isto é um desabafo, mas eu continuo a gostar dos nossos bombeiros, colaborando quando for necessário, dentro das minhas possibilidades. Continuo a enaltecer o trabalho da direcção, bem como do corpo activo. Desejo muitas felicidades a todos e que os aniversários se repitam por muitos anos com muita prosperidade.

publicado por barroseira às 15:27

Sábado, 19 de Setembro de 2009

A grande obra do passado e do presente.

Ao comemorar o 2º aniversário da unidade de cuidados continuados, a Santa Casa da Misericórdia, fez jus aos seus pergaminhos, homenageando alguns dos seus fundadores.

Foram várias as pessoas presentes. Algumas individualidades do nosso concelho, mas também o representante do Governador civil, bem com o director da Segurança Social. De realçar a presença do candidato a deputado do CDS pelo circulo de Coimbra, Dr. Serpa Oliva.

Como tabuense sinto um grande orgulho pela obra que está implantada no nosso concelho. Faz inveja a muita gente, mas isto mostra a raça de alguns tabuenses, apesar de não serem de gema, mas fazem mais do que muitos que o são.

Parabéns aos dinamizadores desta obra, porque se não fosse a coragem da mesa administrativa liderada pelo capitão Ferreira Marques, atravessando-se na banca em 4.000.000 de euros, esta obra nunca se realizava. Existem muitos críticos em Tábua, mas nem todos pelo mesmo motivo. Será que alguns desses críticos teriam capacidade para assumir tamanho compromisso?

Fiquei muito contente ao ver homenagear um dos grandes impulsionadores vivo, o Sr. Argentino. Acompanhado pela sua família (filho e nora), reviveu as dificuldades passadas outrora para que o hospital fosse uma realidade.

Seguiu-se a homenagem ao Sr. António do Rosário, irmão nº7, outro grande tabuense dedicando uma vida inteira aos órgãos sociais da Santa Casa. Notei uma falha nesta homenagem, foi não ver nenhum familiar. Todos o notámos triste. Talvez a tristeza se devesse a esse facto, não deixa de ser uma grande falha para a família não estar presente em tão linda homenagem, dado que nestas alturas o apoio e o carinho são importantes, até pela sua idade.

Neste invento é de salientar a presença de vários órgãos da comunicação social, demonstrando que houve alguma atenção para que o acto fosse divulgado. Seguiu-se a intervenção dos médicos, enfermeiros, terapeutas, etc. O tema apresentado foi como lidar com os AVC. Saímos de lá elucidados, para a prevenção, cuidados a ter para minimizar os efeitos das lesões causadas pelo mesmo, bem como devem ser tratados os doentes que têm esta doença.

Tudo o que seja para a divulgação do nome do nosso concelho, dado que a unidade de cuidados continuados é uma referência a nível nacional, é sempre importante. Neste campo a Santa Casa da Misericórdia está de parabéns.

 

publicado por barroseira às 11:43

Terça-feira, 15 de Setembro de 2009

Monografia Tabuense

 

Tábua apresentou no dia 12 de Setembro pelas 21h30 na Capela do Senhor dos Milagres a sua Monografia, com o título, História Arte e Memória.

Presentes estiveram ilustres figuras da Universidade de Coimbra. O professor Dr. Luís Reis Torgal, O professor Dr. António Castanheira Neves ilustre Tabuense e o autor da monografia o Dr. Marco Daniel Duarte, bem como outros ilustres professores da mesma Universidade.

Uma obra-prima importante para o nosso concelho, dado que assim não se perde as nossas origens.

Pena é que as pessoas não tenham aderido a esta apresentação em grande número. Segundo informações fidedignas, foram convidadas, mais ou menos 200 pessoas, fora os panfletos espalhados a convidar a população em geral. Apesar da Capela do Senhor dos Milagres estar cheia, mas os tabuenses eram poucos. Parabéns a quem escolheu o espaço para a realização de tão importante acto, que enriquece todo o nosso concelho. Parece-me que as pessoas de fora deram mais valor a esta obra que os tabuenses.

Será que algumas pessoas não apareceram porque não havia jantar? Será que alguns tabuenses só pensam em comer? E a cultura, será que não tem interesse? Depois dizem que somos uns atrasados, que na nossa terra não há nada, mas quando há não aparecem. Como podemos ser cultos, se quando se realiza inventos que contribuem para o enriquecimento cultural não aparecemos. Penso que a autarquia tem que reformular a lista de convidados, porque esta lista deve estar desactualizada, dadas as inúmeras faltas desses convidados.

A comunicação social foi convidada, mas só apareceu o Jornal de Tábua. Será que o lançamento desta obra, com três anos de pesquisa sobre o nosso concelho e com acompanhamento de vários professores catedráticos da Universidade de Coimbra, não merecia outro tratamento da comunicação social?

Este livro com a história do concelho de Tábua, já era falado há muitos anos. Felizmente houve alguém que trabalhou bastante, para que se tornasse realidade.

Parabéns a quem desenvolve um magnífico trabalho cultural no nosso concelho.

 

publicado por barroseira às 20:06

Segunda-feira, 07 de Setembro de 2009

Gostava de dizer ao senhor Bruno Nunes que faz comentários no (Tabuacorderosa) usando o nome de outra pessoa, que eu nunca insultei ninguém no meu Blog e se o fizesse estava identificado. Ao entrar por esse campo, você entrou pelo campo errado. No que diz respeito ao meu Blog, eu escrevo quando me apetece, sem ofender ninguém, porque nunca nomeei o nome de ninguém. Agora o senhor está-me a ofender a mim e às pessoas minhas amigas. No que diz respeito à minha filha pode estar descansado, porque ela está empregada noutro concelho. No que diz respeito à Universidade, nem lhe respondo porque o senhor não o merece. Agora com respeito à Loura, você vai estar em maus lençóis, porque essa senhora é uma senhora de bem, bastante respeitada em Tábua. Esqueceu-se que essa senhora tem familiares para a defenderem, desmascarando o anónimo que fez tais afirmações caluniosas. Fique sabendo que por mim nem sequer ligava, dado que eu não costumo ligar ao que dizem pessoas anónimas, se forem homens que me digam na cara. Mas a senhora em causa e o grupo de senhoras que se juntam comigo, já entregaram o caso à Judiciária para averiguação. Portanto brevemente o senhor será desmascarado e terá que provar as afirmações que fez.

publicado por barroseira às 21:04

Domingo, 06 de Setembro de 2009

 A política cada vez interessa menos aos portugueses. Mas a culpa é dos políticos. Em lugar de apresentarem propostas concretas para ultrapassar a crise, não, só se atacam uns aos  outros. Falam das coisas que actualmente menos interessa, como os casos: Freeport, BPN, TVI etc. Deixem esses casos para a justiça. Apresentem medidas para sairmos da crise, tais como: criação de empregos, resolução dos problemas graves que temos na saúde, no ensino, a pobreza etc. 

Digam-nos como é que tencionam resolver os problemas graves do país, que tanto afectam os portugueses? Porque isso sim, é o que interessa saber à maioria dos portugueses. Os políticos que se deixem de palavreado enganador, porque o povo já os conhece bem a todos.

Para termos um Portugal melhor, é preciso que os políticos dêem confiança aos portugueses.

É preciso apagar a má imagem que o povo tem deles. O povo está farto de promessas, mas cuidado, não troquem o certo pelo incerto.

O povo canta, canta, mas a política não o encanta. 

publicado por barroseira às 18:39

Terça-feira, 01 de Setembro de 2009

 Subir e descer a escada, torna-se uma rotina diária. Sempre a subir e a descer a escada. Será que dura muito tempo esta vida amargurada? Para atingir o céu, tem que se subir a escada da vida, mas por vezes essa escada, é muito comprida.

Todos os dias subo e desço a escada, não sei por quanto tempo! Porque a idade já está muito avançada. Sobe a escada desce a escada, toda a vida fazendo o mesmo. E a escada, sem estar desgastada. A anfitriã escada, serve para chegar a muitos lados. Uns dão-nos muito prazer, outros deixam-nos desconfiados. Há muito tipo de escadas, mas as que me custam menos a subir, são aquelas que subimos a pulso sem a ajuda de ninguém. Um dia até posso cair delas abaixo, mas nunca posso pôr culpa a ninguém, porque foram idealizadas e construídas por mim, com grande independência.

.

publicado por barroseira às 20:26