Segunda-feira, 18 de Agosto de 2008

A feira mensal agora realiza-se no 3º domingo de cada mês e continua a haver mercado aos domingos. A razão desta critica é que depois dos feirantes irem embora deixam um grande lixo, que os funcionários da casa grande da aldeia limpam na segunda feira, o pior é que não limpam tudo. junto ao posto da GNR não fazem a limpeza, lá ficam os plásticos, os papelões e todo o resto dos lixos que se ali fazem. Será que aquela zona não pertence à casa grande? será que ninguém vê aquela vergonha, que fica em uma zona onde passa tanta gente? Abram os olhos.

Outro problema é a falta de condições das tascas, colocam os grelhadores cá fora e depois fica ali um chiqueiro de gordura e restos de carvão. Será que a casa grande não podia obrigar os donos das tascas a colocarem um tabuleiro grande por baixo dos grelhadores e assim evitava a poluição de toda aquela zona envolvente, se não tomarem medidas um dia qualquer apertam as mãos na cabeça se aparece por aí a ASAE.

Mais uma critica construtiva das coisas que estão mal na minha aldeia.

publicado por barroseira às 21:40

Quarta-feira, 06 de Agosto de 2008

Como diz o ditado antigo: quanto mais me bates mais eu gosto de ti.Na minha aldeia é dito de maneira diferente, quanto mais mal de mim disseres, mais portas eu te abro. Brada ao céus como é possível os aldeões principais não terem vergonha nenhuma. As pessoas que mais os arrasaram dizendo tudo o que era impossível de imaginar, são aqueles que eles agora lhe abrem as portas todas para terem aquilo que precisam. Haja vergonha e caiam na realidade.

Se querem ter alguma coisa na minha aldeia, bons empregos ou outras coisas mais, digam bastante mal dos aldeões grandes, que depois tudo conseguem. Vamos ver quanto tempo isto ainda dura. Uma critica construtiva aos grandes aldeões da minha aldeia.

publicado por barroseira às 23:59