Quarta-feira, 10 de Novembro de 2010

A falta de coerência de alguns políticos portugueses

Quando o país está mal como é o caso, e se pede sacrifícios a todos os portugueses, será que os políticos não sabem dar o exemplo?

Ouvi um político ilustre do continente na Madeira dizer o seguinte: não compreendo como é que se pode querer obrigar as pessoas que têm dois vencimentos a ter que abdicar de um. Será que não trabalharam para ter os dois? Então não estamos numa de apertar o cinto, ou será que é só para alguns? É lamentável que esse político que está reformado do banco de Portugal com uma reforma choruda não queira abdicar de um vencimento que à partida seria o de deputado que deve ser mais baixo.

Na assembleia da república disse que o país está na última, bateu no fundo, precisamos de estar todos unidos para sairmos desta crise e não quer abdicar de um vencimento. É este o exemplo que os políticos nos dão.

Há alguns meses esse político disse, que precisávamos de voltar ao Salazarismo durante seis meses, para por tudo na ordem.

A minha opinião é a mesma, mas é para acabar com as reformas chorudas, acima do vencimento do Presidente da república. Acabar com todas as que estão duplicadas. Será que esses senhores não se sentem mal ao receberem duas reformas, quando muitos portugueses só receberem cerca de trezentos euros por mês?

publicado por barroseira às 20:12