Sexta-feira, 21 de Agosto de 2009

Tudo voa nesta terra

Sem saber onde pousar

Há lugares apetecíveis

E alguns para criar

 

As rolinhas desta terra

Nada têm para mostrar!

Procuram algum poleiro

Para poder pernoitar

 

As rolinhas são muito sérias

E deixam os rolos inchados

O pior é com o tempo

Eles são ignorados

 

As rolinhas do pombal

Andam todas produzidas

Pena é que os rolinhos

As deixem desprotegidas

 

Não há rolos como dantes

Mas que machos que eles eram!

Os de agora já só dormem

Será que as rolinhas os esperam?

publicado por barroseira às 16:29